IGREJA ESPÍRITA CRISTÃ DE SÃO MIGUEL ARCANJO

IGREJA ESPÍRITA CRISTÃ DE SÃO MIGUEL ARCANJO
SEMEAR E DIFUNDIR A UMBANDA BRANCA INDÍGENA (UMBANDA DE CABOCLOS). PRESTAMOS ATENDIMENTO ESPIRITUAL, TOTALMENTE GRATUÍTO. A CARIDADE É A FORÇA DE NOSSA FÉ. NOSSO HORÁRIO DE TRABALHO É: AOS SÁBADOS DAS 19:00 ÀS 22:00HS. ENDEREÇO: RUA PEDRANÓPOLIS Nº 1313, VILA DIRCE (PRÓXIMO AO CDHU), CARAPICUÍBA, SÃO PAULO - BRASIL. PENSAMENTOS DE UM ALAGOANO, SEGUNDO NOSSO MENTOR ESPIRITUAL: DR. JOSÉ APARECIDO DA SILVA (VULGO: ZÉ PILINTRA D0 BORÉO): O QUE ESTÁ ACONTENCENDO COM A VERDADEIRA UMBANDA INDÍGENA BRASILEIRA. SABE-SE, QUE A NOSSA UMBANDA COM O PASSAR DOS SÉCULOS, SOFREU MUITAS ALTERAÇÕES NOS SEUS RITUAIS E CREDOS, CONTUDO A RAIZ DE NOSSA RELIGIÃO, POIS ESTA SIM É UMA RELIGIÃO EXCLUSIVAMENTE BRASILEIRA, TAMBÉM SE PERDEU. HOJE ENCONTRAM-SE ADEPTOS QUE ACREDITAM QUE NOSSA RELIGIÃO TEVE SUA ORIGEM NO CANDOMBLÉ, ENTRE OUTROS ABSURDOS. NÃO TEMOS NADA CONTRA O CANDOMBLÉ, O RESPEITAMOS, COMO TAMBÉM RESPEITAMOS TODAS AS DEMAIS RELIGIÕES, OS RESPEITAMOS COMO NOSSOS IRMÃOS, FILHOS DO MESMO DEUS. CONTUDO ISTO NÃO IMPLICA EM ACEITARMOS PENSAMENTOS ERRÔNEOS COMO ESTE ACIMA MENCIONADO. A UMBANDA JÁ ERA PRATICADA PELOS ÍNDIOS QUE HABITAVAM NOSSO PAÍS, SÉCULOS ANTES DA CHEGADA DE CABRAL, BEM COMO OS NEGROS JÁ PRATICAVAM O SEU CANDOMBLÉ NAS PLAGAS AFRICANAS, BEM ANTES DA CHEGADA DOS POVOS BRANCOS, SENDO ASSIM ENTENDEMOS ESTAS POR DUAS RELIGIÕES DISTINTAS DENTRO DO CAMPO ESPIRITUAL, CADA UMA COM SUA ORIGEM, CREDOS E DOGMAS DIFERENTES, NÃO PODENDO NUNCA SEREM CONFUNDIDAS COM UM SÓ. QUEM ESQUECE OU DESCONHECE SUAS PRÓPRIAS RAÍZES, SEU PASSADO, NÃO PODE CAMINHAR NUM FUTURO PRÓSPERO, A INFORMAÇÃO CORRETA É A CHAVE DA EVOLUÇÃO MATERIAL E ESPIRITUAL, CABE A CADA UM BUSCAR A SUA.............A VERDADE NÃO É PROPRIEDADE DE ALGUÉM, CABE CADA UM BUSCAR A SUA.........

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Algumas Considerações.

Novo ano está se iniciando, e acho de muito bom tom fazermos uma análise de nosso comportamento dentro da religião durante o ano que se passou. Daí podem se perguntar : "- Com qual finalidade me daria a tal trabalho?", posto tal questionamento, de pronto imagino uma boa resposta: - Percebermos nossos erros de conduta, e melhorá-los, percebermos nossos acertos e aprimorá-los. Desta feita estaremos sendo sinceros com nós mesmos e com nossos Guias. Agora eu vos pergunto: - De que adianta o médium ir para a Igreja apenas com intuitos vazios, ou seja, sem coração, sem Amor aos Orixás, sei que alguns se escondem na e da religião, fazendo dela uma espécie de "terapia de grupo", ou algo similar, tendo em mente também um falso censo de dívida e obrigação, " - Ah, se eu não for para a Igreja hoje, o nosso mentor vai me dar o maior puxão de orelha!!, ou - Eles me ajudaram, agora preciso ir de qualquer jeito!!, Não importando se estou afim de ir ou não, coisa do tipo "dane-se a corrente", o que importa é eu ir.
Não obstante existem os que vão por pura solidão, falta de amigos ou mesmo falta de ter o que fazer, daí peregrinam até a Igreja, e com suas mentes vazias e corrompidas por pensamentos mundanos, literalmente arrebentam com a força da corrente espiritual, prejudicando os que vão com o Coração puro e Amor pela Religião.
Posto isto, onde fica o verdadeiro intuito da nossa amada Umbanda, como alguém que só pensa em si poderá praticar e desenvolver a caridade? Ou mesmo que pense nos outros mas não está em paz consigo mesmo, como poderá uma pessoa assim praticar a caridade? Então se você se encaixa em algum ou alguns destes perfis, sugiro que repense sua conduta e sua própria opção religiosa. A Umbanda é Paz, Amor e Caridade, mas é também Fé, Dedicação e Compromisso!
Muitas das vezes os médiuns culpam os "Guias" por suas fraquezas e incompetências, chegando ao ponto de verdadeiramente desafiá-los, em troca de algumas confirmações medíocres, coisa do género: "- Se minha vida não melhorar, eu largo tudo de lado........". Ora, qual a relação do sucesso material com o desenvolvimento material? Não devemos primeiro nos preocupar com o nosso desenvolvimento espiritual, uma vez que o desenvolvimento material é uma simples consequencia do primeiro? Ou alguém pensa que por ser um médium, um espirita deva ter algum privilégio? Os Guias, os nossos Guias não interferem em nosso livre arbítrio, não dizem com que esposa ou marido devemos nos casar, não dizem a marca do roupa que devemos vestir, muito menos podem ser imputados por erros que cometemos por ignorância, soberba, arrogância, ansiedade e demais instintos destrutivos que permeiam a nossa volta. O que pode ocorrer é que se você está em sintonia com seus Guias, em sintonia com o Mundo Espiritual com certeza você não penará tanto, até mesmo porque esta sintonia irá bloquear muitos destes instintos maléficos, logo as decepções e o sofrimento serão reduzidos. Devemos por outro lado, ao receber um conselho ou um aviso de um Guia, parar e refletir, julgar a importância daquelas palavras para nossa própria evolução, pois acreditem um Guia não irá perder, desperdiçar seu precioso tempo somente para encher linguiça, como muitos pensam. Devemos sim absorver ao máximo o conhecimento transmitido nestes momentos, aproveitando os ensinamentos passados. Agora se mesmo ouvindo algo que lhe sirva como uma luva, o médium degringola uma situação insustentável, qual a parcela de culpa do Guia? Ora, nenhuma! O livre arbítrio ainda é a lei maior de Deus. Tenham em mente que para ajudar alguém, precisamos estar em paz com nós mesmos, ter segurança de nossos atos, ter determinação, ter muita fé, pois só assim poderemos retransmitir estas vibrações ajudando a quem precise. Não somos médiuns somente dentro da Igreja, mas sim as vinte e quatro horas do dia, e muitas vezes com poucas palavras podemos aliviar e acalentar a alma e o coração daqueles que sofrem.
Então meus irmãos (ãs), repensem suas atitudes neste novo ano, para que não tropecem nas mesmas pedras dos anos anteriores, busquem o desenvolvimento espiritual que o material virá com consequencia, lembrem-se cada um tem o que merece então peçam somente o que lhe for de mérito, esqueçam pensamentos mesquinhos e mundanos se entregando de corpo, alma e coração à Sagrada Umbanda e a sua prática, e finalizando, não se pode servir a dois senhores, não se pode viver um vida dupla, busquem dentro de vocês a força de Deus e assumam o compromisso: " - Eu sou Umbandista! Eu amo a Umbanda!", chega de omissão, chega de descaso, chega de picuinhas, a Umbanda com certeza é maior do tudo isso, maior do que todos nós. Então vamos tratá-la com a grandeza merecida, e o único sentimento que se enquadra neste contexto é o Amor, Amor pela religião, Amor pelo próximo e Amor pelos Guias, Amor puro e verdadeiro, Amor emanado lá no fundo do coração....

Sejam muito felizes neste novo ano, que Oxalá os abençoem, e Nossa Senhora vós cubra com seu manto sagrado. Fiquem na Paz, Saúde e Prosperidade.

São meus votos a todos irmaõs e irmãs membros e frequentadores de nossa Igreja.

Atenciosamente.: Júlio César Muniz (1º Secretário da Igreja Espírita Cristã de São Miguel Arcanjo) Saravá!